Olá pessoal,

Sempre que possível gosto de tratar em aulas ou palestras dos conceitos sociológicos e conectá-los às expressões artísticas, seja na literatura, nas artes plásticas ou músicas.

Certa feita, montei toda uma aula sobre cultura brasileira e cultura organizacional com músicas do Chico Buarque. Passei a noite escolhendo as músicas e relacionando à nossa formação cultural. Fui para a aula e apresentei os slides e as letras, bem como a música ao fundo. Fui explicando, explicando e grande parte de meus alunos me olhando com cara de “ué”, de “não to entendendo”… Pouco antes do final, uma aluna levantou a mão e eu empolgado, pensei: uma pergunta! E, realmente, veio a pergunta: “Professor, esse Chico Buarque é aquele velhinho de olhos azuis? É? Hum… minha curte ele…”. Pois é, caro leitor, não sei se gostaram ou entenderam a mensagem da aula, mas eu gostei e me diverti com as músicas do “velhinho de olho azul”…

Bem, fiz esse breve relato para dizer que gosto muito de músicas e acredito que ouvi-las nos tornam melhores pessoas.

Duas músicas que sempre gostei e que, hoje, as percebo relacionadas ao tema da sustentabilidade são “Irmãos da Lua”, de Renato Texeira e “Cio da Terra, de Chico Buarque e cantada com Milton Nascimento.

A letra de Irmãos da Lua:

Somos irmãos da lua

Moramos na mesma rua

Bebemos do mesmo copo

A mesma bebida crua

O caminho já não é novo

Por ele é que passa o povo

Farinha do mesmo saco

Galinha do mesmo ovo

Mas nada é melhor, que água

E a Terra é a mãe de todos

O ar é que toca o homem

E o homem maneja o fogo

E o homem possui a fala

E a fala edifica o canto

E o canto repousa a alma

Da alma depende a calma

E a calma é irmã do simples

E o simples resolve tudo

Mas tudo na vida às vezes

Consiste em não se ter nada

(Fonte: http://www.cifraclub.com.br/renato-teixeira/irmaos-da-lua acesso em 21/04/2012 às 20h)

Para ver Renato Teixeira cantando, o You Tube é uma boa opção:
http://www.youtube.com/watch?v=_kMJyFAGJM4&feature=related

Letra de Cio da Terra:

Debulhar o trigo

Recolher cada bago do trigo

Forjar no trigo o milagre do pão

E se fartar em pão

Decepar a cana

Recolher a garapa da cana

Roubar da cana a doçura do mel

Se lambuzar de mel

Afagar a terra

Conhecer os desejos da terra

Cio da terra, a propícia estação

E fecundar o chão

(Fonte: HOLLANDA, Chico Buarque de. Tantas palavras. Todas as letras & reportagem biográfica de Humberto Werneck. São Paulo: Companhia das Letras, 2006, p. 242).

Para ver e ouvir Chico e Milton: http://letras.terra.com.br/chico-buarque/86011

Conhecem ou gostam de músicas que lembra sustentabilidade? Mande-as para nosso portal!

Abraços!